ANP entrega Prêmio de Inovação Tecnológica 2023

Diretor-Geral da ANP, Rodolfo Saboia

A edição 2023 contemplou cinco categorias de projetos de PD&I, duas categorias de personalidades do setor e uma categoria do PRH/ANP

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) premiou iniciativas que trouxeram melhorias e inovações para o setor, através da edição 2023 do Prêmio ANP de Inovação Tecnológica. O evento teve transmissão ao vivo pelo canal da ANP no YouTube. Foram contempladas instituições de ensino e pesquisa e personalidades que se dedicam ao estudo de tecnologias empregadas na exploração.

O Diretor-Geral da ANP, Rodolfo Saboia, destacou, na abertura da cerimônia, a importância da Cláusula de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), presente nos contratos de exploração e produção de petróleo e gás natural.  

“Os recursos oriundos da Cláusula de PD&I fomentam a indústria petrolífera nacional na busca de soluções tecnológicas e de inovações, e a diversidade de temas abrangidos tem o propósito de atender as mais variadas etapas da cadeia produtiva do petróleo e gás natural, bem como de incentivar as energias renováveis a partir do setor petrolífero. A aplicação destas tecnologias e sua incorporação nas operações da indústria é um dos caminhos para fomentar a produção no Brasil de equipamentos de tecnologia avançada, de nível mundial, gerando riqueza e empregos qualificados”, afirmou. 

A edição 2023 contemplou cinco categorias de projetos de PD&I, duas categorias de personalidades do setor e uma categoria do Programa de Formação de Recursos Humanos da ANP – PRH/ANP.   

No total, foram homologadas e avaliadas 100 inscrições de projetos de PD&I, distribuídos pelas cinco categorias, e 26 inscrições de dissertações de mestrado na Categoria do PRH. Aos vencedores e finalistas de cada categoria, foram entregues um troféu e certificado atestando sua condição na premiação.

O Prêmio ANP de Inovação Tecnológica tem como objetivos:  

  • Reconhecer e premiar os resultados associados a projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) que representem inovação tecnológica de interesse do setor, desenvolvidos no Brasil por instituições de pesquisa credenciadas pela ANP e/ou empresas brasileiras, em colaboração com empresas petrolíferas, com utilização total ou parcial de recursos da Cláusula de PD&I, presente nos contratos de exploração e produção (E&P); 
  • Reconhecer e premiar dissertação de mestrado desenvolvida no âmbito do Programa de Formação de Recursos Humanos da ANP (PRH/ANP); 
  • Reconhecer e premiar personalidades que tenham gerado contribuições relevantes de PD&I para o setor.  

Veja os vencedores do Prêmio ANP de Inovação Tecnológica 2023, por categoria:   

Categoria I – Projetos na área de “Exploração de Petróleo e Gás” 

Título: Programa Gold – ecossistema integrado em nuvem para desenvolvimento de modelos e análise de dados para perfuração inteligente, análise geológica e avaliação de formação em tempo real 

Empresa petrolífera: Repsol Sinopec 

Empresa brasileira: Geowellex do Brasil Serviços Petrolíferos 

Categoria II – Projetos na área de “Produção de Petróleo e Gás” 

Título: PACI 3: Viabilização de uma arquitetura de completação inteligente em poço aberto 3 zonas 

Empresas petrolíferas: Shell e Petrobras 

Empresas brasileiras: Halliburton Brasil; Welltec do Brasil 

Categoria III – Projetos na área de “Transporte, Dutos, Refino, Abastecimento e Biocombustíveis” 

Título: Desenvolvimento e implantação de framework experimental e computacional para previsão e aprimoramento do desempenho de materiais asfálticos para pavimentação 

Empresa petrolífera: Petrobras 

Instituições: UFRJ e UFSM 

Categoria IV – Projetos na área de “Meio Ambiente, Transição Energética e Descarbonização (exceto biocombustíveis)” 

Título: Metodologia inovadora para especiação de hidrocarbonetos e determinação de reatividade para formação de ozônio com uso de gasolina e etanol em veículos flex para a fase L8 do Proconve 

Empresa petrolífera: Petrobras 

Instituição: UFRJ 

Categoria V – Projetos na área de “Tecnologias Subsea”  

Título: HISEP – Redução de risco tecnológico (etapa de de-risking) – desenvolvimento e construção de bomba centrífuga submarina no Brasil e testes com gás denso (rico em CO2

Empresas petrolíferas: Petrobras e Consórcio de Libra (Petrobras, Total, Shell, CNODC, CNOOC) 

Empresa Brasileira: FMC Technologies do Brasil 

Instituição: UNIFEI 

Categoria PRH – Dissertação de Mestrado  

Título: Artificial Intelligence Aided Subsea Leakages Assessment: an Image-Based Approach 

PRH: 003 

Instituição: UFRJ 

Autor: Gustavo Luís Rodrigues Caldas 

Personalidade da Academia 

Colombo Celso Gaeta Tassinari 

Com graduação em Geologia pela Universidade de São Paulo (USP) em 1975, o homenageado tem mestrado em Geociências (Mineralogia e Petrologia) e doutorado em Geoquímica e Geotectônica, ambos pela USP. Nessa mesma universidade, foi Diretor do Instituto de Geociências e do Instituto de Energia e Ambiente, onde atualmente é professor titular. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em geologia isotópica aplicada à metalogênese, tectônica e geologia regional. Pertence à Academia Brasileira de Ciências e à Academia Paulista de Ciências como membro titular, e à Academia de Ciências de Lisboa como membro correspondente estrangeiro. Coordenou o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Técnicas Analíticas Aplicadas à Exploração de Petróleo e Gás. Atualmente, coordena o Laboratório de Geocronologia de Alta Resolução da USP — Geolab-Shrimp — e o grupo de pesquisa “Armazenamento Geológico de CO2”, desenvolvendo vários projetos de caracterização de reservatórios geológicos para estocagem de CO2

Personalidade da Indústria 

Carla Lacerda 

Trabalhou 35 anos na Exxonmobil. Foi presidente da filial-Brasil com foco na gestão de um robusto portfólio de upstream, supervisionando negócios no país por cerca de vinte anos. Ao longo da carreira, fez contribuições significativas em muitos cargos na companhia, incluindo funções técnicas em geoquímica, exploração offshore na América do Sul e comercialização de gás. Além disso, foi presidente da Associação Brasileira de Exploração e Produção (ABEP/IBP), onde se destacou como uma eficiente líder no trabalho com governo, agências reguladoras e a comunidade empresarial. Atualmente, faz parte do Conselho Consultivo da Bratecc (a câmara de comércio Brasil-Texas, em Houston, nos Estados Unidos) e é non-resident fellow do Institute of the Americas, em La Jolla, na Califórnia, no Programa de Energia e Sustentabilidade. Atua também em iniciativas de diversidade e inclusão, como, por exemplo, programas de mentoria, no IBP e na Bratecc, entre outras instituições. 

Print Friendly, PDF & Email

Fale Conosco

Print Friendly, PDF & Email
Inscrição

Enviar Carta