Clube de Engenharia
Fundado em 1880

O que você procura?
Revista
Autores
Categorias
Subcategorias
Tags
A Revitalização da Rua da Carioca

A Revitalização da Rua da Carioca

A Revitalização da Rua da Carioca
Jornal do CE - fev/2021

O Clube de Engenharia nasceu e cresceu no centro do Rio de Janeiro. A maior parte dos seus 140 anos na Rua Sete de Setembro, nos arredores da Rua da Carioca. Por seu histórico compromisso com o Centro da cidade e com a qualidade de vida da população vem trabalhando, desde 2019, pela revitalização da Rua da Carioca. Já em 2019 a Rua da Carioca não era a mesma. O movimento permanente de um comércio diversificado, bares e restaurantes históricos e espaços culturais efervescentes foi substituído pela tristeza crescente das portas que se fechavam. Os poucos que resistiam denunciavam as dificuldades de se manter. O quadro se agravou com a pandemia. A boa notícia é que hoje existe uma verdadeira força-tarefa para viabilizar a volta da centralidade que a rua já teve.

No início deste ano, conselheiras do Clube decidiram retomar o trabalho, paralisado em 2020, organizando reuniões online semanais de modo a formalizar o Projeto de Revitalização Turístico Cultural e Urbana da Rua da Carioca. Segundo a atual coordenadora, a conselheira do Clube de Engenharia, Carmen Lúcia Petraglia, engenheira civil e pós graduada em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), a decisão foi fortalecida pela “nova postura da atual administração da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro em relação à revitalização do Centro da cidade”. A coordenadora adjunta, também conselheira e engenheira civil, é Jéssica Pereira, que conclui o Mestrado Profissional em Engenharia Urbana da Escola Politécnica da UFRJ.

Dentre os representantes do Clube de Engenharia, além das coordenadoras, participam o Diretor Cultural César Drucker e os conselheiros Ibá dos Santos e Kátia Farah. Também contribuem representantes do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB); a Sociedade dos Engenheiros e Arquitetos do Estado do Rio de Janeiro (SEAERJ); alunos do Mestrado Profissional em Engenharia Urbana da UFRJ e comerciantes da região, como os donos do Bar Luiz, Palácio das Ferramentas, Rio Cenário, Casa Vesúvio, Carioca da Gema e Adega do Pimenta, entre outros.

A Rua da Carioca é uma tristeza só. O comércio diversificado, bares e restaurantes históricos, espaços culturais efervescentes ao longo dos anos fecharam suas portas. Um cenário que se agravou com o isolamento social. Os poucos que resistem não têm perspectivas. Mas a boa notícia é que hoje existe uma força-tarefa para trazer a vida de volta ao centro do Rio.

Elaboração do Plano de Revitalização

Para Carmen Lúcia Petraglia, o projeto apresenta boas chances de execução, até mesmo pelo contato mais direto com a prefeitura. O grupo aguarda a apresentação do Secretário Municipal de Planejamento Urbano, o arquiteto e urbanista Washington Fajardo, das novas diretrizes da gestão municipal em relação ao Centro da cidade, para que possam adequar o projeto que vêm desenvolvendo.

Jéssica Pereira, além de conselheira do Clube de Engenharia e coordenadora-adjunta do projeto é engenheira civil e trabalha na Secretaria Municipal de Habitação do Rio de Janeiro, fazendo a ponte entre os planos da gestão municipal e os debates específicos da Rua da Carioca. Segundo Jéssica, o grupo trabalha com um cronograma de quatro etapas. As duas primeiras, que consistem em levantamento de dados e formulação de uma proposta de diretrizes, têm o prazo de 12 semanas, tendo se iniciado no final de janeiro. Posteriormente, essa proposta poderá ser executada pela Prefeitura, e caso isso se confirme, o grupo fará o acompanhamento e monitoramento da implementação. Esse acompanhamento poderá ser de até 24 meses. A ideia é que o projeto final possa atender às necessidades da sociedade civil e do setor empresarial, levando vida a uma área hoje degradada e abandonada.

Atualmente na fase de levantamento de dados, a preocupação é com as estratégias para que as edificações da Rua da Carioca sejam duradouras. Uma das etapas dessa formação foi a palestra de Clara Rocha da Silva, engenheira civil, que apresentou aspectos de sua dissertação de mestrado em Engenharia Urbana da UFRJ. O estudo faz a avaliação do risco de incêndio no núcleo urbano da Sociedade de Amigos das Adjacências da Rua da Alfândega (Saara), e apresenta soluções, tanto técnicas quanto em recursos humanos, para a prevenção e combate ao fogo.

Para Carmen Lúcia Petraglia, os estabelecimentos da Rua da Carioca apresentam fatores de risco em comum com os do núcleo urbano estudado, de modo que o trabalho de Clara Rocha pode ser aproveitado, com a vantagem de poder contar com o empenho dos próprios empreendedores para fazer as adequações necessárias. Membros da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros também demonstraram interesse no estudo.

Há pouco mais de um ano, o Clube de Engenharia promoveu a mesa-redonda “Rua da Carioca: potencialidades e problemas”, em auditório de sua sede social. O evento foi organizado em parceria com o Centro Cultural da SEAERJ, mas acabou por agregar representantes de outras instituições, como o próprio IAB, Sebrae, IPHAN, Polo Novo Rio Antigo e representantes de comércios locais. No evento, falou-se da crise econômica da cidade e da especulação imobiliária que vem se intensificando. Foram apresentados projetos de estímulo ao turismo do Sebrae e do Programa Polos do Rio, dados sobre caminhabilidade na Rua da Carioca e alternativas de combate à especulação como o IPTU Progressivo.

A revitalização da Rua da Carioca é muito cara ao Clube de Engenharia, instituição que vivenciou todas as suas mudanças, desde a Reforma Urbana de Pereira Passos até os anos 2010, e hoje assiste seu abandono, tendo sido também afetado pelo processo de degradação do Centro da cidade. Para a coordenadora, a ideia é ser um modelo para demais intervenções positivas no Centro: “Este projeto/movimento é emblemático e espera-se que seja multiplicador, figurativamente é como jogar uma pedra num lago e as ondas se propagam em círculos até a margem. Isto quer dizer que o entorno da Rua da Carioca, e aí está o Clube de Engenharia, será também impactado positivamente pela Revitalização Turístico Cultural e Urbana da Rua da Carioca”. Para ela, preservar este Patrimônio Urbanístico Nacional significa preservar também a história do Brasil. Com toda a qualificação da equipe reunida e o contato direto com a gestão municipal, a esperança é compartilhada por Jéssica Pereira: “Em todo projeto podemos aprender muito e com esse não seria diferente, mas o fato de eu trabalhar com habitação e ter um pouco de experiência na parte de requalificação da área central faz com que eu possa contribuir no projeto como um todo. Estou muito ansiosa para que seja logo posto em prática e para termos em mãos os resultados de todo o estudo e dedicação realizados”.

Print Friendly, PDF & Email

Recomendado

Próximos Eventos

Fale Conosco

Print Friendly, PDF & Email
Enviar Carta
Inscrição