O que você procura?
Revista
Autores
Categorias
Subcategorias
Tags

Recuperação do papel da Engenharia é fundamental para a retomada do desenvolvimento

Presidente do Clube de Engenharia, Márcio Girão, faz palestra em seminário da FINEP e fala sobre a integração com a inovação

O presidente do Clube de Engenharia, Márcio Girão, deu uma palestra na última terça-feira (20/02), durante o seminário “Neoindustrialização em novas bases e apoio à inovação nas empresas”, realizado pela FINEP. O tema da mesa foi “Indústria e Universidade”. A proposta era debater como aprimorar a integração entre a academia e a aplicação das inovações nas empresas. O conteúdo do seminário vai servir como subsídio para a 5ª CNCTI – Conferência Nacional de CT&I, que acontece, em junho, em Brasília.

Na sua palestra, Girão deu vários exemplos de inovações que causaram grande impacto no mundo, mas que não teriam tido qualquer resultado sem a atuação dos engenheiros para que as descobertas fossem de fato aplicadas.

“Em qualquer área onde a tecnologia atua, sem ciência, sem inovação e sem engenharia, não há desenvolvimento. Este é o tripé. O desafio, portanto, não é apenas a integração universidade-indústria, mas da inovação com a engenharia”, argumentou Girão, que citou o exemplo do segmento de semicondutores, um dos principais itens da nova política industrial.

Recuperação do papel da Engenharia é fundamental para a retomada do desenvolvimento recuperacao do papel da engenharia e fundamental para a retomada do desenvolvimento recuperacao do papel da engenharia e fundamental para a retomada do desenvolvimento

O presidente do Clube também ressaltou o fato de faltar maior impulso à área de engenharia de projetos, fundamental para o processo de neoindustrialização do país e de retomada do desenvolvimento. Ele criticou por outro lado o desmantelamento das grandes empresas de engenharia, que sofreram com desmandos ocorridos na Operação Lava-Jato.

Entre as propostas apresentadas por Girão, está a de: “Trazer de volta o protagonismo da engenharia por meio de suas entidades representativas, empresas e startups de base tecnológica, a indústria no sentido amplo, todos integrados, com e pelas agências de fomento, entre si e com os institutos de ciência e tecnologia e, obviamente, forte apoio governamental para a construção das rotas tecnológicas que forneçam o rumo, no espaço, no recurso e no tempo, rumo às missões já identificadas para o desenvolvimento do Brasil”.

“A ciência sem a engenharia não gera a Inovação como produto, logo, não a transforma em riqueza”, concluiu Girão.

Assista aqui à palestra:

Print Friendly, PDF & Email

Fale Conosco

Print Friendly, PDF & Email
Inscrição

Enviar Carta