O que você procura?
Revista
Autores
Categorias
Subcategorias
Tags

UNESCO já considera Costões e Lagunas, no Estado do Rio, como aspirante a Geoparque

Unesco recebe 18 novos pedidos de locais em todo mundo que desejam obter o selo Geoparques Mundial. Estados-Membros têm prazo de três meses para avaliação

A Unesco divulgou a lista anual de novos solicitantes do selo Geoparques Mundial. Ao todo, serão avaliados 18 locais, em quinze países. Uma das candidaturas é do Brasil, do Geoparque Costões e Lagunas, no litoral norte e leste do estado do Rio de Janeiro. Entre os ilustres da lista está o Monte Kilimanjaro, ponto mais alto do continente africano, localizado na Tanzânia. Os Estados-Membros têm agora um prazo de três meses para enviar qualquer objeção aos pleiteantes do reconhecimento.

Geoparque Costões e Lagunas abrange porções litorâneas desde o município de Maricá até São Francisco de Itabapoana, no norte do Estado do Rio de Janeiro. A região compreende área com evolução geológica singular de mais de 2 bilhões de anos, com tipologias variadas. O território é composto por costões e lagunas hipersalinas, com sedimentos de diversas idades, origens e composições, onde já foram descritos dezenas de sítios arqueológicos relacionados às primeiras povoações do país.

Atualmente, há 195 geoparques reconhecidos mundialmente pela Unesco, em 48 países. Todo ano, a organização recebe propostas em busca do selo. No ano passado, a Unesco deu o título a duas áreas no Brasil: os Geoparques da Quarta Colônia e de Caçapava, ambos no estado do Rio Grande do Sul.

Os Geoparques Mundiais da Unesco são áreas geográficas únicas e unificadas onde locais e paisagens de importância geológica internacional são geridos com um conceito holístico de proteção, educação e desenvolvimento sustentável.

Confira a lista completa dos pedidos que serão avaliados em 2024.

Fonte: Duda Menegassi/O Eco

Print Friendly, PDF & Email
Tags:Cultura

Fale Conosco

Print Friendly, PDF & Email
Inscrição

Enviar Carta