Memória Oral: registro da história da entidade

Memória Oral: registro da história da entidade
Projetos Especiais

Projeto realiza a gravação de depoimentos de sócios ilustres, que contam sobre suas vivências profissionais e na entidade

O Clube de Engenharia criou um novo instrumento de registro de seu passado e da contribuição de associados para suas atividades e para o desenvolvimento do país. É o Projeto “Memória Oral”, em que depoimentos são gravados e arquivados na Biblioteca Central, para enriquecimento do acervo da entidade e preservação do conhecimento sobre sua história.

O Projeto “Memória Oral” teve início no dia 15 de dezembro de 2021 com o depoimento de Duaia Vargas da Silveira, de 84 anos, arquiteta, urbanista, engenheira e socióloga. A gravação coincidiu com as comemorações do Dia do Arquiteto.

Com 60 anos de formada, Duaia falou sobre sua atuação profissional e dentro do Clube. Sua luta para contra o preconceito e para que as mulheres fossem respeitadas na Engenharia foram fatores decisivos para a escolha de seu nome e contribuíram para um depoimento riquíssimo, que poderá ser consultado por estudantes, pesquisadores e integrantes do Clube.

“Tenho muito orgulho da contribuição que dei ao Clube de Engenharia. Foi uma dedicação constante e total, principalmente através da participação nas DTEs (Divisões Técnicas Especializadas). Contribuí bastante com o Clube e lutei muito contra o machismo”, conta Duaia, que chegou a organizar o “Departamento Feminino”, em virtude dos obstáculos enfrentados pelas mulheres na vida profissional.

A diretora de Atividades Culturais e Cívicas e de Atividades Sociais, Ana Lúcia Moraes e Souza Miranda, responsável pelo projeto, ressalta que o objetivo da criação do Memória Oral foi coletar o testemunho vivo de fatos históricos da entidade e do país. As gravações registram, com isso, a evolução da Engenharia, da Arquitetura e das demais atividades afins ao longo das últimas décadas, e preservam as visões de mundo dos participantes, que são também representantes de suas respectivas gerações.

“Os depoimentos criam uma preciosa oportunidade para os participantes falarem sobre seus ideais de vida e de construção de um país melhor. Podem contar os desafios que enfrentaram e de como contribuíram para o aperfeiçoamento das suas áreas também. É uma forma de preservar conhecimentos e testemunhos, que muitas vezes não estão em qualquer publicação. Para os mais jovens, ficam as lições de amor à profissão e ao Brasil. E para as futuras gerações, representam um legado inestimável e a preservação desses propósitos e das experiências únicas de vida”, explica Ana Lúcia.

A contribuição ajuda na preservação da memória e vem sendo feita com bastante
emoção. Quem assistir aos vídeos pode aprender mais sobre a história do Brasil e
da entidade, que acumulou conhecimento técnico e orientou o planejamento para o
desenvolvimento da nação. Mas por trás de cada história perceberá também os sonhos de um
país melhor.

AUTORES / EPISÓDIOS

Duaia Vargas da Silveira

Arquiteta, urbanista, engenheira e socióloga, ela tem mais de 60 anos de carreira. Atuou em diversas lutas em defesa do respeito à presença feminina na Engenharia. Foi um trabalho seu, apresentado em um congresso em nome do Clube de Engenharia, que levou o Ministério do Trabalho a reconsiderar e autorizar a presença feminina nos canteiros de obras.

Margarida Lima

Engenheira formada pela antiga Universidade do Brasil (atual UFRJ), com metrado pela UFF em Sistemas de Gestão e especialização em MBA Gerenciamento de Projetos pela UFF e pós-graduação lato sensu em Engenharia Sanitária e Ambiental pela UERJ. Atuou na Companhia do Metropolitano de São Paulo, SABESP, Companhia Vale do Rio Doce-Vale, entre outras. Atualmente faz parte do Conselho Editorial do Clube de Engenharia e é Conselheira Vitalícia da entidade.

Alexandre Henriques Leal Filho

Engenheiro formado pela PUC-Rio, com mestrado pela Stanford University em Engenharia Industrial e bacharelado em História pela UFRJ. Ao longo de sua carreira profissional, atuou no Ministério da Viação e Obras Pública, BNDES, FINEP, NUCLEBRÁS, CSN e Fundação Escola Nacional de Seguros (FUNENSEG), entre outros. É Conselheiro Vitalício do Clube de Engenharia.

Raymundo de Oliveira

Engenheiro formado pela UFF. Trabalhou na Petrobras, na IBM e no Serpro, entre outras empresas. Foi professor do Instituto de Matemática da UFRJ. Exerceu mandato de deputado estadual pelo MDB entre 1979 e 1983. Na esfera pública, também atuou como subsecretário de Saneamento e Recursos Hídricos e presidente da CEDAE. Exerceu mandato de presidente do Clube de Engenharia nos períodos 1994-1997 e 2003-2006 e é Conselheiro Vitalício da entidade

Olga Simbalista

Formada em Engenharia Elétrica – Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG – 1966 – 1970; Mestrado em Engenharia Nuclear – UFMG/Comissão Nacional de Engenharia Nuclear – CNEN – 1971-1972. Foi Chefe do Laboratório de Termohidráulica, CDTN (Belo Horizonte) – NUCLEBRÁS; Superintendente Geral de Planejamento da NUCLEBRÁS; Engenheira Nuclear – Coordenação do Projeto Angra2/Diretoria de Produção Termo-Nuclear/ FURNAS; Assistente do Presidente de FURNAS; Assistente do Diretor Financeiro de FURNAS; Superintendente da Coordenação de Planejamento da ELETRONUCLEAR. Atualmente é Conselheira do Clube de Engenharia.

Francis Bogossian

Engenheiro formado pela antiga Universidade do Brasil (atual UFRJ), onde também lecionou.  Fez especialização em Mecânica dos Solos, das Rochas e Barragens, na ASTEF/França e estágio de aperfeiçoamento no LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil/Portugal. Depois de atuar na Tecnosolo, fundou em 1972 sua própria empresa, a Geomecânica. Como engenheiro, coordenou os estudos geotécnicos de campo e de laboratório para diversos projetos de grande porte como a Ponte Rio-Niterói e o Metrô do Rio, além de outros. Foi presidente do Clube de Engenharia por dois mandatos, entre 2009 e 2015.

Sergio Augusto de Moraes

Engenheiro elétrico formado pela Escola Nacional de Engenharia da antiga Universidade do Brasil (atual UFRJ). É pós-graduado em Engenharia Econômica pela mesma instituição e possui mestrado em Econometria pela Universidade de Genebra, na Suíça. Atuou em diversas funções ao longo da carreira como na de engenheiro de manutenção do Lloyd Brasileiro, na coordenação da reestruturação do Instituto Tecnológico de Pernambuco (ITEP) e como assessor do Conselho de Administração da Cedae. É conselheiro vitalício do Clube de Engenharia.

Fernando Uchôa

Engenheiro civil formado pelo Instituto Militar de Engenharia (IME), Fernando Uchôa é associado ao Clube de Engenharia desde 1979 e atualmente é conselheiro vitalício da entidade. Foi diretor técnico na gestão Hidelbrando Góes (1988-1991) e presidente no período seguinte (1991-1994). É coautor do livro “Primeiro Cidadão, Depois Consumidor” (Ed. Civilização Brasileira, 1994). É professor aposentado da Escola Politécnica da UFRJ e possui Mestrado em Estruturas pela UFF. Atuou em empresas públicas e privadas ao longo da carreira, como a Projectum Engenharia, ENGEFER S.A., CBTU e RFFSA.

Heloi Moreira

Engenheiro elétrico formado pela PUC-Rio, com mestrado pela COPPE/UFRJ. Foi professor da Escola Politécnica da UFRJ, onde foi também ocupou o cargo de diretor. Exerceu mandato de presidente do Clube de Engenharia entre 2006 e 2009. Lançou o livro “Memórias da Escola Politécnica II” (organizador).

Sebastião Soares

Engenheiro formado pela Universidade de São Paulo. Atuou no BNDES, IBASE, Prefeitura do Rio de Janeiro e no Ministério do Planejamento, entre outros. Atualmente é membro do Conselho Editorial do Clube de Engenharia e já foi vice-presidente da entidade na gestão Pedro Celestino (2015-2021). Nesse depoimento, fala sobre sua carreira, sobre a importância do Clube e sobre a importância da Engenharia e do Planejamento para o Brasil.

Paulo Alcântara Gomes

O ex-reitor da UFRJ e ex-conselheiro do Clube de Engenharia, Paulo Alcantara Gomes colaborou com o projeto Memória Oral, com um depoimento em que relata sua experiência na esfera pública em órgãos vinculados à ciência. É uma rica experiência que merece ser conhecida por sua dedicação ao conhecimento.

Paulo Metri

O engenheiro e conselheiro do Clube de Engenharia Paulo Metri deu sua contribuição ao projeto Memória Oral, relembrando episódios dos quais participou na entidade desde os anos 1970. Ele participou intensamente de discussões de várias Divisões Técnicas Especializadas (DTEs) e apresentou sua visão sobre a Engenharia, que se caracteriza uma gama multidisciplinar de conhecimentos. Também falou sobre os projetos em que atuou ao longo da carreira profissional, bem como sobre suas ideias para a construção de um Brasil melhor. Não perca mais esse depoimento!

Márcio Fortes

O engenheiro civil e ex-vice-presidente do Clube de Engenharia Márcio Fortes conversou com a equipe do projeto Memória Oral e relembrou episódios de sua formação e carreira. O atual conselheiro da entidade tem experiência em empresas públicas e órgãos da administração pública e também no setor privado. Além de contar sobre sua trajetória, ele falou sobre a necessidade de o país ter um projeto mais sólido de desenvolvimento e da importância de os engenheiros contribuírem com seus conhecimentos e sua capacidade de estabelecer metas e diretrizes para que o Brasil volte a merecer o título de país do futuro. Não perca mais esse belo depoimento!

Almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva

Considerado o pai do programa nuclear brasileiro, o conselheiro do Clube de Engenharia Almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva reviveu sua biografia em depoimento concedido ao projeto Memória Oral. São tantos detalhes importantes na trajetória do engenheiro militar, chefe da equipe que criou o método brasileiro de enriquecimento de urânio, que não couberam num único bloco. São duas partes de um vídeo em que conta sobre o feito e muitos outros de sua carreira, sem fugir dos episódios polêmicos.

Parte 01
Parte 02
Print Friendly, PDF & Email

Fale Conosco

Print Friendly, PDF & Email
Enviar Carta
Inscrição