Tecnologia torna residências e espaços corporativos mais seguros, confortáveis e práticos

Tecnologia torna residências e espaços corporativos mais seguros, confortáveis e práticos
Desastre em Maceió

Construções inteligentes têm eletrodomésticos, iluminação e refrigeração interconectados e acionáveis por comando de voz

A automação de residências e prédios comerciais é uma tendência que está proporcionando maior qualidade de vida às famílias e maior eficiência e conforto aos ambientes corporativos. As construções inteligentes, com seus sofisticados recursos de iluminação, refrigeração, entre outros, estão trazendo notáveis benefícios, que não podem ser ignorados por quem atua no setor e também pelo público em geral. Em vista desse processo, o engenheiro e empresário Luiz Felipe de Campos Feio fez uma inspiradora palestra para contar o que há de mais moderno nesse campo, na edição de novembro de 2023 do projeto Encontros com Tecnologia.

O tema do evento foi “Construindo o Futuro: Explorando a Revolução das Casas e Prédios Inteligentes” e engana-se quem pensa que só as novas construções podem conter essa moderna tecnologia. Mesmo edificações antigas podem ser equipadas com recursos contra invasões ou que dão maior conforto às pessoas. 

Tecnologia torna residências e espaços corporativos mais seguros, confortáveis e práticos tecnologia torna residencias e espacos corporativos mais seguros confortaveis e praticos tecnologia torna residencias e espacos corporativos mais seguros confortaveis e praticos 1
Tecnologia permite controle de casas à distância. Crédito: Pixabay

Mais do que um luxo, automatizar os comandos para a iluminação e refrigeração de uma casa, por exemplo, pode ser, conforme explicou o palestrante, uma necessidade para quem tem dificuldades de locomoção. A uma ordem de voz, os cômodos podem ter suas luzes acesas, evitando acidentes domésticos. Mas não se pode negar que o auxílio proporciona grandes vantagens quando se chega em casa com o peso das compras do supermercado ou quando está muito quente no exterior e o ambiente já se encontra refrigerado antes de o morador entrar.

Sem dúvida, uma das principais vantagens das casas inteligentes é a fechadura com controle biométrico, o que gera maior segurança para as propriedades. A automação de portões de garagens também dá esse suporte e reduz a vulnerabilidade das edificações. Se forem instaladas câmeras conectadas a uma central, melhor ainda.

Com a possibilidade de programação de diferentes combinações de luzes, temperatura ambiente e sonorização, os proprietários podem estabelecer set-ups específicos para cada momento. Com isso, quando os moradores forem assistir a um filme, já terão toda essa configuração montada e podem acioná-la com o comando de voz. O mesmo pode acontecer quando forem receber os amigos.

Conforme explicou o palestrante, esses recursos podem ser instalados sem a necessidade de realização de obras muito invasivas. Normalmente, é necessária a colocação de uma central com quadro de automação que se comunica com os equipamentos inteligentes. Atualmente, até lâmpadas já podem ser compradas com essa modulação. O mesmo pode-se dizer dos eletrodomésticos, que já saem de fábrica as características de IoT (internet das coisas). E todo esse aparato pode ser controlado remotamente pelo celular.

“O mercado de automação era muito elitista. Só as pessoas com alto poder aquisitivo podiam fazer as instalações, que normalmente eram voltadas para o entretenimento, como um home-theater. Caixinha de voz era só para pedir música. Mas com o tempo, começaram a divulgar as funções escondidas dos aparelhos, que começaram a se popularizar. A lâmpada inteligente, por exemplo, vem com esse conceito de IoT, que já está vindo embarcada nos eletrodomésticos”, explicou o engenheiro.

Tecnologia torna residências e espaços corporativos mais seguros, confortáveis e práticos tecnologia torna residencias e espacos corporativos mais seguros confortaveis e praticos tecnologia torna residencias e espacos corporativos mais seguros confortaveis e praticos 2
Casas inteligentes facilitam a vida de pessoas com dificuldade de locomoção. Crédito: Pixabay

Para a redução do gasto de energia e para que não seja necessária a instalação de várias centrais, é preciso que os diferentes equipamentos e eletrodomésticos tenham uma certa compatibilidade de comunicação. A própria indústria já vem tomando iniciativas a fim de se uniformizar protocolos e adotar códigos abertos para facilitar a vida dos consumidores.

“Haveria a necessidade de integração física, mas novas tecnologias estão trazendo padrão de comunicação com novo Matter, um padrão de conectividade desenvolvido pela CSA (Connective Standards Alliance), ressaltou Feio, referindo-se à associação que envolve mais de 500 companhias, incluindo big techs.

Assista aqui ao programa:

Print Friendly, PDF & Email

Fale Conosco

Print Friendly, PDF & Email
Enviar Carta
Inscrição